sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

O meu suave Strogonof



Se há coisa a que não resisto é a um bifinho de peru com cogumelos. Mas não gosto daqueles que vêm a nadar em molho. Para mim é demais e só de pensar nas colheradas de natas que estou a comer, fico enjoada...
Gosto de fazer de forma mais suave, sim com natas, porque por muitas versões que hajam, poucas conseguem conferir a cremosidade e corpo que estas transmitem ao prato.
É o meu suave strogonofe, mas com o mesmo sabor!
Bom fim-de-semana!

Ingredientes para 2 pessoas

2 bifes de peru
150g de cogumelos marron
1 colher de sopa de molho Garofalo com queijo parmesão
100ml de natas
1 dente de alho
1 limão
1 colher de sopa de queijo parmesão
azeite q.b.
sal q.b.
pimenta q.b.

Modo de preparação:
De preferência tempere os bifes com alguma antecedência, com sal, pimenta e bastante sumo de limão.
Numa frigideira aqueça um fio de azeite e junte os cogumelos em metades. Em lume médio-alto, mexa de vez em quando e deixe que os cogumelos libertem toda a água. Tempere com sal, pimenta e o alho bem picadinho. Quando a água se evaporar, retire e reserve os cogumelos.
Limpe a frigideira com um pedaço de papel de cozinha e frite levemente os bifes partidos em pequenos pedaços, com um fio de azeite. Quando estes perderem a cor rosa, adicione os cogumelos, o molho de tomate e envolva bem. Junte as natas e em lume médio, mexa frequentemente até que estas engrossem ligeiramente. Desligue o lume e tempere com sumo de limão.
Sirva de imediato com arroz e polvilhado com parmesão picado.

Bom apetite!

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Creme de Agrião com crocante de presunto e cenoura


Se houvesse agrião todo o ano, era coisa que comprava sempre, de certeza. Gosto particularmente dele cru, em saladas, mas cá em casa quando a sopa leva agrião também desaparece mais depressa.
Mas quando é que uma simples sopa, pode ser muito mais que uma sopa?
Este é um dos casos. Os olhos também comem e ao vermos uma tigela de sopa com algo crocante e colorido por cima, digam lá se não é mais apetitoso? Claro quem sim!
Alguém aí por casa torce o nariz quando a sopa chega à mesa? Experimentem assim...

Ingredientes

1 molho de agriões
2 cebolas
4 dentes de alho
1 cenoura
1 courgete
azeite q.b.
sal q.b.
pimenta q.b.

Para o crocante:
2 fatias de presunto
1 pequeno pedaço de pão de água ou centeio
1/2 cenoura

Modo de preparação:
Leve ao lume em água e sal, as cebolas, os alhos, a cenoura e a courgete. Deixe ferver e quando os legumes estiverem quase cozidos, junte os agriões (eu não retiro as folhinhas todas, apenas corto os pés, a parte de baixo do molho). Quando estiver tudo cozido, triture muito bem e regue com um fio de azeite.
Para o crocante leve ao lume uma frigideira com o presunto partido em pedacinhos. Quando começar a ficar estaladiço, junte um fio de azeite e o pão picado grosseiramente. Assim que o pão estiver estaladiço, adicione a cenoura picada e envolva tudo bem. Tempere com pimenta.
Sirva a sopa com o crocante no centro.

Bom apetite!

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Massa para Rissóis



Lembro-me de quando era pequena estar na cozinha com a minha avó, a preparar maravilhosos rissóis e croquetes para os passeios e piqueniques da família. Lembro-me de como eram mesmo bons!
Mas durante muito tempo nunca passei disso, da memória. Ou então comprava a uma senhora que os faz maravilhosamente bem e com recheios fantásticos.
Então um dia pensei "não dever ser assim tão difícil ou complicado". Lá fui eu para a cozinha e sinceramente, depois de fazer a massa pela primeira vez, que demorou uns 5 minutos sem exagerar, só os queria fritar para ver se tinham ficado realmente bons. Não entendo porque pensava que era complicado ou demorado. É super fácil!
Aproveitem para fazer um pouco mais de quantidade de algumas comidinhas que podem servir de recheio para os rissóis, como é o caso da bolonhesa (a minha receita está aqui). E podem fazer rissóis em maior quantidade, congelar e assim têm sempre algo para um dia em que não houve tempo para preparar nada para jantar, ou para umas entradas tradicionais.
Ah, e as crianças vão adorar ajudar na cozinha!

Ingredientes para cerca de 16 rissóis

1 + 1/2 chávena de farinha de trigo T55
1 chávena de água
1 pitada de sal
1 colher de sopa de manteiga
1 limão

Modo de preparação:
Num tacho leve ao lume a água com o sal, a manteiga e a casca do limão. Quando a manteiga derreter e a água ferver, retire a casca do limão e junte de uma só vez a farinha. Mexa sem parar até se formar uma bola e a massa se despegar do tacho, o que deverá demorar uns 15-20 segundos. Deixe arrefecer um pouco.
Passe para a bancada da cozinha e amasse um pouco até que esta fique bem lisa e elástica.
Estenda com um rolo da massa até obter uma massa fininha. Atenção que demasiado fina pode rebentar enquanto frita.
Com uma colher de sobremesa, coloque vários montinhos na massa, dobre e calque levemente para demarcar os rissóis. Corte com a ajuda de um copo ou molde próprio.
Passe os rissóis por ovo batido e depois por pão ralado. Eu prefiro fazer o pão ralado na picadora com pão que tenha em casa. Os rissóis ficam com um aspecto mais rústico mas mais crocantes e saborosos.
Guarde os que quiser num recipiente próprio para o congelador.
Os restantes frite em óleo bem quente até que fiquem douradinhos de ambos os lados. Se o óleo não estiver bem quente, pode fazer com que os rissóis abram.

Bom apetite!

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Bolo-pão de limão



Este bolo não é um pão, nem este pão é um bolo. Chamei-lhe de bolo-pão porque a consistência é um pouco mais densa que um bolo e mais leve que um pão. Acho que já me entenderam.
O toque das sementes de papoila e da farinha integral e o facto de ser muito pouco doce, torna-o perfeito para o pequeno-almoço. E dura imenso tempo, se conseguirem resistir! Eu fiz num domingo à tarde e tive pão para o pequeno-almoço dos próximos dias, isto porque o J não come doces claro...
Experimentem simples, com manteiga e fiambre, ou ligeiramente torrado. Não sei qual delas prefiro...

Ingredientes

3 ovos
1 chávena de iogurte grego natural
1 chávena de leite
1 chávena de açúcar (+ 1 colher de sopa para a calda)
2 chávenas de farinha
1 chávena de farinha integral
1 colher de sopa de raspa de limão
4 colheres de sopa de sumo de limão (+ 4 colheres de sopa para a calda)
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
1 colher de chá de fermento
1 chávena de manteiga em cubos (aproximadamente 150g)
3 colheres de sopa de sementes de papoila

Modo de preparação:
Misture as farinhas, o açúcar, o fermento e o bicarbonato de sódio na taça da batedeira. Junte a manteiga, a raspa de limão e bata levemente até que se forme uma "areia".
Numa taça junte os ovos, o leite, o iogurte e o sumo de limão, envolva com um garfo e junte ao preparado que está na batedeira. Bata em velocidade média até que todos os ingredientes estejam interligados, aproximadamente 1 minuto. Adicione as sementes de papoila, envolva bem e deite numa forma de bolo inglês, forrada com papel vegetal. Leve ao forno pré-aquecido a 180º, por 45 minutos ou até que um palito saia seco.
Retire e deixe arrefecer um pouco sobre uma rede enquanto prepara a calda.
Numa taça misture o açúcar e o sumo de limão e leve ao microondas uns segundos até que esteja quente. Deite sobre o bolo-pão, deixe assim na forma por mais uns 30 minutos e depois desenforme.

Bom apetite!

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Risotto de Açafrão e Salsa


Tanto pedi sol, que, a quem quer que seja que me tenha ouvido, eu agradeço! Tivemos por aqui dois dias de sol, maravilhosos! Passear ao ar livre e esplanada eram palavras não ouvidas há já muito tempo. E a alegria e energia que se instalaram aqui por casa foram contagiantes. Tão contagiantes que a refeição foi inspirada no sol.
Mais uma versão de risotto... E esta combinação é uma das nossas favoritas. Aqui por casa, pelo menos uma vez por mês temos de cozinhar risotto, simplesmente porque adoramos! E este, bem salgadinho e cremoso, com aquela cor amarela vibrante e os salpicos verdes da salsa, estava absolutamente maravilhoso!
Mas.. como o J não se contenta só com risotto, este foi acompanhado de uma carne grelhada, bem suculenta.

Ingredientes para 2 pessoas

1 chávena de arroz carnaroli
1 cebola
1 dente de alho
1/2 chávena de queijo parmesão
1/2 molho de salsa
caldo de carne q.b.
2 colheres de sopa de azeite
1 colher de chá de açafrão moído
1 colher de sopa de manteiga
sal q.b.
pimenta q.b.

Modo de preparação:
Numa frigideira larga, coloque o azeite, com a cebola e o alho finamente picados. Assim que a cebola comece a ficar translucida, junte o arroz. Mexa, envolvendo bem todos os ingredientes, adicione o açafrão  e quando o arroz começar a ficar seco, junte uma concha de caldo de carne bem quente.
É mais fácil se não mexer o arroz, mas apenas abanar a frigideira. Assim que o caldo tiver sido quase absorvido, junte mais caldo e repita este processo até que o arroz tenha a consistência desejada, ou seja, cremoso mas al dente.
Adicione o queijo, a salsa picada, a manteiga e tempere com sal e pimenta a gosto (atenção ao sal do queijo). Envolva delicadamente e sirva de imediato.

Bom apetite!

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Pescada Gratinada



Existem tantas maneiras de cozinhar peixe. Tenho tantas e tantas receitas por experimentar e não consigo perceber porque é que volto quase sempre a fazer as mesmas. Se não gostasse, até entendia, mas prefiro o peixe à carne... Enfim, tenho de resolver este mistério na minha cabeça. :)
Aqui em casa temos sempre peixe congelado, não que não se possa ir comprar fresco, mas alguns peixes acredito que são bem melhores congelados do que frescos. São apanhados em alto mar e imediatamente congelados o que conserva todo o sabor do peixe. Além disso, é muito prático.
Nesta receita gosto de deixar o pão assim "torradinho", porque depois envolvido com o molho que se forma no forno, fica muito bom!

Ingredientes para 2 pessoas

4 postas de pescada
1 cebola grande
2 cenouras
2 dentes de alho
4 colheres de sopa de maionese
12 mão cheia de broa de centeio
azeite q.b.
sal q.b.
pimenta q.b.

Modo de preparação:
Se o peixe for congelado, coloque-o de molho em água fria, sal, rodelas de limão e uma folha de louro, até descongelar.
Faça um refogado leve com azeite, a cebola em rodelas fininhas e os dentes de alho laminados, até que a cebola fique ligeiramente dourada. Junte depois as cenouras finamente raladas e tempere com sal e pimenta.
Coloque as postas de peixe (bem escorridas) num tabuleiro próprio para ir ao forno, por cima deite todo o preparado de cebola e cenoura, espalhe a maionese e por fim a broa previamente triturada.
Leve ao forno a 180º por 20 minutos, aproximadamente. Pode ser necessário tapar antes de terminar para o pão não queimar.

Bom apetite!

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Beuf Bourgignon


Estava eu a fazer umas compras e vi uns cogumelos Portobello maravilhosos. Compro sempre frescos e quase sempre desta variedade, mas estes eram super pequeninos, até pareciam de conserva. Eram perfeitos para esta receita. E até tinha tudo o resto em casa, estava decidido o jantar!
É um verdadeiro manjar. É verdadeira comida de conforto, de inverno.
Há muito tempo que esta receita entrou directa para o meu top de comidas de inverno. Por tudo o que tem de bom e pelo sabor maravilhoso, ainda tem outra vantagem. É mais uma que se coloca no forno, programa-se e voilá, quando chegamos a casa está pronto.
Gosto que na preparação não se suje muita loiça e aqui é só uma frigideira, sempre a mesma. Fantástico!
Ah, faça mesmo com estas ervas, faz toda a diferença.

Ingredientes para 4 pessoas

1kg de carne de novilho
200g de bacon
2 dentes de alho
2 ramos de rosmaninho
2 ramos de tomilho
2 cenouras
150g de cogumelos Portobello
200ml de vinho tinto
2 colheres de sopa bem cheias de farinha
10 cebolas pequeninas
2 folhas de louro
azeite q.b.
sal q.b.
pimenta q.b.

Modo de preparação:
Corte a carne em pedaços e aloure numa frigideira com um fio de azeite. Provavelmente terá de fazer este processo em duas ou três vezes, dependendo do tamanho da frigideira. Atenção que é para alourar e não deixar cozer. Assim que o exterior estiver douradinho, retire para o tabuleiro que vai levar ao forno e reserve.
De preferência use um tabuleiro ou caçarola com tampa, mas se não tiver não faz mal, tape com folha de alumínio.
Juntar à frigideira o vinho e deixar que os sucos e pequenos pedacinhos de carne que tenham ficado na frigideira se soltem, mexendo com uma vara de arames. Assim que o vinho ferver, junte-o à carne.
Aloure o bacon em pedaços e junte também à carne, bem como os alhos esmagados, as folhas de louro e os ramos de tomilho e alecrim.
Na mesma frigideira coloque um bom fio de azeite, as cebolas descascadas mas inteiras e deixe alourar. Junte as cenouras em palitos, deixe mais uns minutos e junte ao tabuleiro.
Tempere tudo o que está no tabuleiro com sal (atenção ao sal que o bacon já tem), pimenta, polvilhe com a farinha e misture bem até dissolver a farinha.
Leve ao forno a 180º, por 2h30m, aproximadamente, tapado.
Passado este tempo junte os cogumelos inteiros e leve ao forno por mais 30 minutos. Pode preparar todo o prato e fazer este último processo na altura de reaquecer para servir.
Sirva com arroz ou puré de batata.

Bom apetite!

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Bolo de Maçã com crocante de coco


Não há quem pare esta chuva? Nem que seja só por um dia? E como está a chegar o fim-de-semana, até podia ser num destes dois dias. Só para a malta arejar e sair de casa sem ser a correr e de galochas!...
Era só um desabafo!
E como eu dizia, como continua a chover continuam também os bolinhos para os fins-de-semana em casa com chuva.
Este é fácil, nada de balanças. Aliás, foi propositado, porque a balança ficou sem pilha e tive de fazer uma receita em que as medidas eram as chávenas para não andar a fazer adaptações.
Quem não gosta de um bolinho de maçã, suculento e com o toque crocante do coco? Quem?
Confesso que neste bolo prefiro usar nozes, mas queria acabar umas amêndoas que andavam ali perdidas. Mas também confesso que não me queixei.
E quase sempre corto os meus bolos em quadrados.. Talvez para não sentir a culpa de andar sempre a cortar uma fatia. Assim é só passar e...ups lá foi mais uma! :)
Difícil foi conseguir tirar a fotografia...

Bom fim-de-semana!

Ingredientes

2 chávenas de farinha
1 +1/2 chávena de açúcar amarelo
1 colher de chá de canela em pó
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
1 colher de chá de fermento
1 pitada de sal
4 chávenas de maçãs Fuji aos cubinhos (aproximadamente 4 maçãs)
2 colheres de sopa de sumo de limão
2 colheres de sopa de vinho do porto
2 ovos
1/2 chávena de óleo
1/2 chávena de leite
1 colher de chá de essência de baunilha

Para o Crocante:
1/2 chávena de açúcar
1/2 chávena de nozes picadas (usei amêndoas)
1 chávena de coco ralado
1 colher de chá de canela em pó

Modo de preparação:
Ligue o forno a 180º.
Misture os ingredientes para o crocante e reserve.
Numa tigela coloque as maçãs em cubos com o vinho do porto, o sumo de limão e 1/2 chávena de açúcar. Mexa, envolvendo tudo e reserve enquanto prepara a massa.
Peneire a farinha, com o restante açúcar, o bicarbonato de sódio, o fermento, a canela e o sal.
Numa taça bata com uma vara de arames os ovos, junte o óleo, o leite e a baunilha. Com cuidado, adicione a mistura de farinha, sem bater e as maçãs juntamente com o caldo que se formou.
Numa forma com o fundo forrado com papel vegetal, deite a massa e por cima espalhe a mistura do crocante.
Leve ao forno por 25 minutos, após esse tempo, tape com folha de alumínio e deixe por mais 20 minutos.
Quando terminar, desligue o forno, retire a folha de alumínio e deixe o bolo dentro do forno fechado por mais 5 minutos.
Deixe arrefecer um pouco dentro da forma e só depois desenforme. Corte em quadrados antes de servir.

Bom apetite!

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Peru com alho francês


Um dia fui almoçar com a amiga MJ e gostámos muito da refeição. Depois tentei recriar em casa e chamei-a para jantar também. Ela disse que estava igual! E desde então, vá-se lá saber porquê, nunca mais fiz.
E vá-se lá saber porquê um destes dias lembrei-me disto. E foi o jantar nesse dia.
Soube bem, tal como soube naquela altura. Recordei esses dias...


Ingredientes para 2 pessoas

2 bifes de peru
1 alho francês grande
1 cebola grande
2 dentes de alho
250g de tagliatelle verde
1 colher de sopa de molho de soja
50ml de vinho branco
10 cubos de queijo feta
salsa ou coentros q.b.
azeite q.b.
sal q.b.
pimenta q.b.

Modo de preparação:
Corte os bifes de peru em tiras.
Corte o alho francês em rodelas finas e lave muito bem.
Coloque a massa a cozer em água a ferver e sal.
Numa frigideira leve ao lume a cebola e os alhos picados, juntamente com o azeite. Quando a cebola começar a ficar translúcida, junte as tiras de peru. Tempere com sal, pimenta e em lume médio deixe cozinhar uns dois minutos ou até que o peru comece a ficar com cor branca.
Junte o alho francês, o molho de soja, o vinho branco, tape e deixe cozinhar até que a carne e o alho francês estejam tenros (pouco mais de 5 minutos).
Polvilhe com as ervas a gosto (eu prefiro com coentros...).
Escorra a massa e sirva com o preparado anterior, regando com um pouco do molho que se formou. Termine com o queijo feta.

Bom apetite!

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Sargo com Laranja


Hoje é dia de peixe.. Tem de ser pessoal!
Gosto muito de cozinhar peixe, mas tento variar além do grelhado, principalmente no inverno. E o forno acaba por ser uma das várias soluções.
A tia S deu-me este sargo para cozinhar para o sobrinho M, mas claro que era muito só para ele, então foi o nosso jantar.
Não me lembro que peso tinha o peixinho, mas deu perfeitamente para todos e sobrou... Era grande!
Simples, rápido e saboroso!

Ingredientes

1 sargo grande
1 laranja
2 cebolas
4 dentes de alho
50ml de vinho branco
azeite q.b.
sal q.b.
pimenta q.b.

Modo de preparação:
Coloque o peixe (já limpo de escamas e de tudo o resto) numa travessa própria para ir ao forno.
Dê dois golpes no peixe, no sentido longitudinal e tempere com sal, pimenta, sumo de meia laranja e o vinho branco. A toda a volta coloque as cebolas e os alhos em fatias.
Corte a outra metade da laranja em fatias e coloque no peixe, por cima dos golpes que fez.
Regue generosamente com o azeite e leve ao forno a 180º por 30 minutos, aproximadamente.
Não deverá ser necessário, mas após 15 minutos pode tapar com folha de alumínio para não queimar.
Sirva com arroz e uma boa salada.

Bom apetite!

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Pastelão de Alheira



A receita de hoje é mais uma multi-funcional. Serve como entrada, como prato principal ou como petisco.
Aqui por casa todos gostam de alheira e claro que a forma tradicional com ovo e grelos é muito apreciada, mas tento sempre encontrar novas formas de a cozinhar para variar um pouco.
Sinceramente esta receita não tinha nome, mas para a colocar aqui tive de lhe a baptizar e "pastelão" é o termo que melhor a identifica.
Como entrada, experimentem colocar em tacinhas e com umas tostas de pão caseiro, garanto que vai desaparecer num instante!
Desta vez, aqui, foi a refeição principal.
Todos vão gostar!

Ingredientes para 4 pessoas

2 alheiras
1 cenoura grande
2 ovos
3/4 chávena de queijo da ilha
1/2 molho de salsa
azeite q.b.
sal q.b.
pimenta q.b.

Modo de preparação:
Retire a pele às alheiras, corte-as em pedaços e leve ao lume numa frigideira com muito pouco azeite. Com um garfo, vá esmagando os pedaços de alheira até que se forme um pasta. Deixe tostar ligeiramente dos dois lados. Adicione a cenoura ralada e envolva bem.
Numa tigela junte os ovos, com o queijo picado e a salsa picada grosseiramente. Tempere com pimenta, mexa bem e junte ao preparado anterior, com o lume médio, envolvendo muito bem.
Assim que o ovo estiver cozinhado, retire e sirva como neste caso, com massa.

Bom apetite!

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Bolo rústico de laranja e chocolate



Este bolo acabou de entrar para o meu top de favoritos.
Já o tinha para fazer há algum tempo, mas foi sempre adiado, dando a vez a outras receitas que estavam na fila de espera.
Depois tive de o refazer para perceber se tinha mesmo gostado ou se tinha sido apenas um apetite momentâneo por gulodices.
O bolo é ideal para acompanhar um chá, porque não é demasiado fofo, nem demasiado pesado. Mas confesso que para mim e para o M, foi ideal para o pequeno-almoço, para o lanche, para a sobremesa e até para a ceia... :)
A ganache com a raspa de laranja fica absolutamente deliciosa, sem igual!
Coloquei a ganache de forma tosca, em riscas paralelas, e depois percebi que foi o melhor... Assim, cada fatia tem um pedaço generoso desta pequena maravilha.
Os pedaços de chocolate vão cair e ficar no fundo da massa, existem formas de alterar isto, mas gostei assim.. Tem chocolate em cima, tem chocolate em baixo.. É quase como um bolo falso de camadas.
O difícil foi deixar repousar os trinta minutos...
Bom fim-de-semana!

Ingredientes

3 ovos grandes
200g de açúcar
60ml de azeite
raspa de 1 laranja
100ml sumo laranja
130ml de natas
260g de farinha
1+1/2 colher de chá de fermento
1/4 colher de chá de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal
100g de chocolate Pantagruel

Para a ganache de chocolate:
100g de chocolate Pantagruel
70ml de natas
raspa bem fina da casca de uma laranja

Modo de preparação:
Na batedeira bater os ovos com o açúcar. Juntar depois o azeite, a raspa e sumo da laranja.
Peneirar a farinha com o fermento, o bicarbonato de sódio e o sal.
Adicione esta mistura ao preparado anterior, alternando com as natas. Bata até obter uma massa macia.
Com a ajuda de uma faca, parta pedaços pequenos do chocolate, como se fossem pequenas pepitas. Envolva na massa.
Deite numa forma de bolo inglês, devidamente preparada e leve ao forno pré-aquecido a 180º, por 45 minutos, aproximadamente, ou até que um palito saia seco.
Retire e deixe na forma uns 15 minutos. Depois desenforme e deixe arrefecer completamente, sobre uma rede.
Prepare a ganache: Em banho-maria, derreta o chocolate com as natas, junte depois a raspa da laranja e envolva bem.
Deite a ganache sobre o bolo, como se fossem listas, de forma a que cada fatia a sorte de ter esta companhia maravilhosa.
Se conseguir, deixe repousar 30 minutos...

Bom apetite!

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Tosta de presunto e queijo brie

 

Por acaso até há comida feita no frigorífico. Por acaso até é só aquecer. Por acaso não me apetece.
Apetece-me sentar no sofá e ver televisão enquanto devoro uma tosta daquelas que confortam e com um mega copo de sumo de fruta. Sabe mesmo bem!
Há dias assim...

Ingredientes para 2 tostas

4 fatias de pão com sementes
4 fatias de presunto de boa qualidade
4 fatias de queijo brie
manteiga q.b.
pimenta q.b.

Modo de preparação:
Coloque a tostadeira a aquecer.
Faça as sandes com as fatias de presunto e queijo, tempere levemente com pimenta e coloque na tostadeira. Quando estiverem quase prontas, barre com manteiga por cima e feche novamente a tostadeira até dourar.
Faça um sumo de fruta natural, pegue num pequeno tabuleiro, traga a manta para o sofá, não esqueça o comando e... até amanhã!

Bom apetite!

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Raviolis de Pato



Gosto muito de cozinhar, gosto muito de seguir técnicas antigas que dão um gosto especial aos meus pratos, gosto de saber como se faz desde a raiz... Mas às vezes também gosto de ser um bocadinho batoteira, não são muitas as vezes, mas de vez em quando também gosto de seguir atalhos.
E uma das vezes em que fiz batota foi quando me estavam a apetecer raviolis e não estava com a mínima disposição para fazer a massa, amassar, estender de forma bem fininha, etc, etc... Ainda por cima tinha no congelador pato já cozido e desfiado. Uns raviolis de pato, iam saber mesmo a pato!
Então lembrei-me que tinha a maravilhosa massa wonton no congelador. Realmente, só mesmo os chineses é que têm paciência para estas coisas, para fazer massa bem bem fininha, geometricamente cortada em quadrados, empilhados de forma perfeita!
Esta massa encontra-se facilmente em boas superfícies comerciais ou em supermercados chineses. É óptima!

Ingredientes para 25 Raviolis

1 pacote de massa wonton (normalmente tem 50 folhas)
1 chávena bem cheia de pato desfiado
1 cebola
2 dentes de alho
1 cenoura
6 pés de salsa
1 colher de sopa de mostarda L'Ancienne
1 limão
100ml de vinho branco
100ml de caldo de carne
1 cerveja mini
azeite q.b.
sal q.b.
pimenta q.b.

Modo de preparação:
Faça um refogado leve com a cebola picada, os dentes de alho laminados e a cenoura ralada. Adicione o pato, junte o vinho branco, tape e deixe em lume médio por uns 10 minutos. Tempere com sal e pimenta, polvilhe com a salsa picada e triture este preparado na picadora. Deixe arrefecer quase por completo (não deve colocar a mistura quente por cima da massa, porque vai partir facilmente).
Disponha a massa na bancada e coloque uma colher de chá sobre metade dos quadrados. Humedeça levemente com água o rebordo de cada quadrado e feche com os outros quadrados, calcando bem a toda a volta.
Coloque uma panela com bastante água a aquecer.
Prepare o molho: Numa frigideira leve um fio de azeite a aquecer, junte a mostarda, o sumo do limão, mexa, adicione o caldo de carne (usei o caldo de cozer o pato, que também tinha congelado uma parte) e a cerveja. Deixe o álcool evaporar e tempere com sal e pimenta a gosto.
Quando a água ferver, junte os raviolis, poucos de cada vez. Diz a regra que quando flutuam estão prontos, processo que deverá demorar uns 3 minutos.
Sirva os raviolis com o molho e regue com um fio de azeite.

Experimente trocar o sumo de limão por o de uma laranja e fica com uns deliciosos raviolis de pato com laranja.

Bom apetite!

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Perna de peru assada com Laranja

 

Esta receita, tal como muitas outras que vos trago, faz parte da minha rotina culinária. Aqui em casa, faço-a muitas vezes porque é fácil, porque posso programar o forno e quando chego a casa, já está adiantado, porque é económico, porque é saudável e porque é muito bom! Todos gostam!
A laranja fica presente no prato, mas não em demasia. Ajuda a que a carne fique ainda mais tenra e suculenta. E mesmo o J que não gosta de laranja, gosta deste prato.
Além disso, pode ser uma prato simples do dia-a-dia ou até uma prato mais requintado quando há visitas. A forma de corte e apresentação na travessa altera tudo.
Hoje deixo-vos a versão do dia-a-dia, servida com esparguete. Simples!
Experimentem!

Ingredientes para 4-6 pessoas

1 perna de peru (com coxa)
2 cebolas
4 dentes de alho
2 laranjas
200ml de vinho branco
1 folha de louro
azeite (aprox. 100ml)
sal q.b.
pimenta q.b.

Modo de preparação:
No tabuleiro que vai ao forno, coloque a perna de peru com a pele e por cima as cebolas em meias luas e os alhos laminados.
Numa taça misture o azeite com 1 colher de chá de sal, pimenta a gosto, a folha de louro em pedacinhos, o vinho e o sumo das laranjas. Emulsione bem e deite por cima da carne. Tape com película e deixe no frigorífico de um dia para o outro. Pode colocar directamente no forno sem deixar a marinar, mas assim fica mais saboroso.
No dia, retire a película, coloque as cebolas e alhos à volta da carne e leve ao forno a 160º por 2h. Se for necessário, pode tapar com folha de alumínio para que não queime, mas com esta temperatura isso não deverá acontecer, e a pele ficará douradinha.
Mesmo que não goste da pele, não a retire antes de assar, porque ajuda a que a carne fique mais tenra.

Bom apetite!